Alcoolismo

O alcoolismo é uma doença que afeta grande parte da população, tendo a sua maior taxa entre as pessoas do gênero masculino, é caracterizado pela incontrolável vontade de beber, culminando na tolerância ao álcool (onde o indivíduo necessita de doses cada vez maiores para que sinta o efeito da bebida em seu organismo) e por fim, a dependência física, que começa a se manifestar com sintomas psíquicos e físicos quando ocorre a abstinência alcoólica.

Muitas pessoas acreditam que o alcoolismo é relacionado pela quantidade de bebida ingerida, mas na verdade o diagnóstico tem relação exata com a capacidade de controlar esse consumo.

Clinicas Reset Prime – Tratamento de Dependência Alcoólica

Muitos são os fatores conhecidos que auxiliam na dependência alcóolica, tais como a predisposição genética e fatores associados a angústia, ansiedade, insegurança, condições culturais e o fácil acesso ao álcool. A questão da inserção dos adolescentes na sociedade, pode desencadear o hábito do consumo de álcool devido aos efeitos dos primeiros sintomas que tal substância ocasiona, como a desinibição e a euforia, fatores que contribuem para que o adolescente consiga se socializar em grupos.

Segundo dados encontrados no site do Hospital Israelita Abert Einstein, o álcool, junto com o tabagismo, é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de diversas doenças.

Quando utilizado por tempo prolongado, tem ação tóxica sobre diversos órgãos. O uso constante provoca danos ao sistema nervoso, podendo causar demência, bem como diminuição da sensibilidade e da força muscular nas pernas. Outras possíveis consequências são: no estômago, pode ocasionar gastrites e úlceras; no fígado, pode desencadear hepatites, acúmulo de gordura e cirrose; no pâncreas, gera pancreatite; e no sistema circulatório, aumenta o risco de miocardites, pressão alta, acidentes vasculares cerebrais e aterosclerose (acúmulo de placas de gordura nos vasos sanguíneos). O álcool também tem relação com o desenvolvimento de câncer no trato intestinal, na bexiga, próstata e outros órgãos.

Além disso, ficam prejudicadas as relações sociais. No excesso e na ausência dele, o dependente se torna irritado, tem tremores e crises de ansiedade, que só melhoram com o consumo cada vez maior.

O tratamento para o alcoolismo, reúne a psicoterapia, tratamento psiquiátrico, em alguns casos a utilização de psicofármacos se faz necessário, a terapia familiar e em grupo é de suma importância, visto que o alcoolismo afeta drasticamente o convívio social e familiar do dependente.

(12) 3424-3380
contato@clinicasresetprime.com.br